abobadas aladas

Depois de um longo sono virtual, acordei! uáááááááá (isso é um bocejo)

Tirarei o pó daqui do blog aos poucos, tentarei dar uma repaginada em tudo, cumprir algumas promessas feitas no ano que passou…enfim, tentarei colocar a casa em ordem! (e não é isso que gente grande faz quando começa um ano novo?!)

Primeiro de tudo, quero compartilhar as alegrias do restinho de 2011 e começo de 2012. Eu e Felix estivemos em Curitiba, na casa da avó do Felix e foi um tempo muito bom! Não vimos nem um fogo de artifício sequer (não vimos do verbo ver com os olhos, já que mesmo em Curitiba alguns espíritos de porco acordam às 6 da manhã para soltar fogos como se não houvesse amanhã) mas fizemos o que há de melhor nessa vida; conversamos, comemos e passeamos.

Para contar um pouquinho dessa viagem, começo com um lugarejo encantador, que visitamos à caminho da cidade de Morretes. Estivemos em uma linda chácara de alguns amigos da família do Félix, que de tão linda dá vontade de nunca mais sair:

Araucárias (árvore símbolo do Paraná) e outras árvores frutíferas abraçam a chácara do simpático casal Edith e Viganth Purim.

Entre as árvores frutíferas está um lindo pé de kiwi, que a menina da cidade aqui achou que fosse uma parreira, até encontrar a frutinha peluda que não se parece nada com uva.

Essa campina estava cheia de dentes-de-leão ainda amarelinhos. A Dona Edith, que é uma paisagista nata, pediu desculpas pela ervinha que crescia desordenadamente pela campina. Mas na minha opinião elas estavam embelezando ainda mais a chácara!

Vc pode imaginar a sensação de liberdade ao se embalar em um balanço preso no alto de uma árvore?

Não é uma graça esse tatuzinho de crochê tomando conta da porta de entrada da casa?

A casa é muito bonita e as vigas de madeira, característica marcante da edificação foram feitas com esmero pelo Seu Viganth.

Uma curiosidade; o Seu Viganth é descendente de letos, assim como o Félix e sua família (e vcs ficarão impressionados com a quantidade de descendentes de letos no Brasil a partir de agora!), e ele tem um blog onde conta um pouquinho da história dos primeiros imigrantes vindos da Letônia para o Brasil por meio de cartas traduzidas por ele mesmo. É um trabalho muito bonito, que conta uma parte pequenina da história do Brasil que quase ninguém conhece!

Espero que vcs tenham gostado! No próximo post conto sobre Morretes!

Olá todo mundo!!!

Como eu estava com saudades de aparecer por aqui! As coisas desse lado de cá estão começando a desacelerar e espero conseguir voltar aos poucos ao blog.

Por hj só queria compartilhar esse entardecer ensolarado que está fazendo no Rio (pelo vento que está soprando do lado de fora é bem capaz que esse dia termine em chuva):

Pela janela da sala está entrando uma luz suave que é um convite à fotografia…

E aproveitei um momento de distração da Amélia pra tirar essa foto (ela detesta ser fotografada! Quando a gente pega a câmera ela sai em disparada pra fugir dos cliques).

E no terraço, tudo fica mais vivo e colorido.

Que vocês tenham uma semana ensolarada!

 

Primeiro de tudo: Eu não morri!🙂 Sei que tô mais sumida do que o salário no fim do mês mas é que a vida não tá me dando uma trégua pra passar por aqui!

Não posso prometer nada por em quanto, mas peço que não desistam de mim! Estou com um trilhão de coisas pra colocar aqui no blog, mas ainda não tá dando. Então peço a paciência de vcs.

Mas só pra dar um gostinho…há alguns dias eu estive em um lugar que eu já tava querendo visitar há séculos. Não vou falar que lugar é esse, mas vou deixar uma foto. E quero ver quem descobre, hein?!

Logo, logo eu conto a minha aventura por esse lugar colorido!

Beijos e boa semana pra vocês!

P.S. Muito, mas muito obrigada mesmo pela preocupação de vcs!

Amigos,

A semana acabou e eu nem ao menos apareci pra dar uma satisfação a respeito das colunas semanais, né?!

Essa semana foi muito corrida, cheia de novidades e pouquíssimo tempo! Mas só pra vocês não ficarem na curiosidade; hoje fiz o meu début como fotógrafa! E comecei muito bem! Fotografei a festinha de 1 ano de uma linda e sorridente nenezinha. Família bonita e simpática e o resultado foram fotos que exprimem todo o amor e carinho que existe entre eles! E eu fiquei muito, mas muito satisfeita mesmo!

Outra novidade é que o Félix viajou (essa é a parte ruim) e eu vim passar o fim de semana na casa da minha irmã (essa é a parte boa). E a Thati e o Daniel, irmã e cunhado respectivamete, resolveram abusar da minha boa vontade e pediram que eu fizesse comida mexicana. E eu, que sou um poço de altruísmo, fiz! Fiz e fotografei (à base de protestos do cunhado faminto):

 Preciso deixar registrado que a minha irmã (aquela mesma que declarou guerra às panelas e colheres de pau) muito me ajudou e o jantar não teria saído sem sua atuação como sous chef.

Um drink de abacaxi, maracujá, manga, leite de coco e iogurte (e essa é a receita).

E foi isso…muito cansaço, mas muita felicidade!

P.S. Repararam no canudinho pra coquetel de frutinha? Apenas R$ 1,99, o saquinho com 10 unidades, comprado lá na Saara (eu e Thati fizemos uma peregrinação básica pela Saara, a fim de comprar umas coisinhas bonitinhas para a decoração do jantar).  

P.S.2 O esquema das colunas começará na próxima semana…aguardem!

Que o cordel tá na moda todo mundo sabe! A novela das seis, que tá no finzinho, já se encarregou de contar pra todo mundo o que é e de onde veio esse tal de cordel. Mas o que você talvez não saiba é que a literatura de cordel é coisa tão fina, mas tão fina, que tem até uma academia literária, a ABLC (e tem até site!). E o presidente da academia (sim, tem presidente, vice e mais 38 cadeiras…não perde pra nenhuma ABL), Gonçalo Ferreira da Silva, que é cordelista, é um tipo cheio de histórias que parecem saídas de um daqueles livretinhos e simpatia é o que não falta nessa figura. Ah, esqueci de dizer…sabe onde fica a ABLC? Se você pensou Caruaru, errou por alguns poucos quilômetros! A ABLC fica numa garagem simples, à rua Leopoldo Fróes, número 37, aqui na minha, na sua, na nossa Santa Teresa.

A sua oportunidade de conhecer a ABLC e Santa Teresa chegou: nesse próximo domingo (mais conhecido como amanhã, dia 18 de setembro), às 14h, uma linda passeata sairá do Largo do Curvelo e seguirá em direção à Academia Brasileira de Literatura de Cordel. Vai ser lindo, vai ser musical, vai ser colorido e se você não aparecer não verá nada disso! (mais informações bem aqui)

E já que no domingo cordelaremos pelas ruas de Santa, hoje cordelarei aqui no blog:

E não é mesmo uma graça a combinação Alice no País das Maravilhas + Xilogravura? (Almofadas Mambembe, de Mayra Magalhães)

Adesivo de parede ShopKola, também em xilo.

E não poderia deixar de falar da linha Caruaru de Marcelo Rosenbaum:

E viva o Cordel!

 

 

 

Adorei a manifestação de vcs a respeito das colunas semanais no blog. Provavelmente começarei a partir de semana vem! Um dia na semana para falar de decoração, um pra falar sobre coisinhas para se fazer no Rio, programações culturais e etc e um dia para falar de comida (postarei receitas, quando possível). Agora preciso que vcs me ajudem com os nomes das colunas! Sugestões…valendo!

Bem, pra não perder a viagem…vcs lembram que eu tava planejando uma coisinha pro aniversário do Félix? Pois então…

Desde que vimos um piquenique super charmoso no gramado do MAM (Museu de Arte Moderna aqui do Rio), ficamos com uma vontadinha de reunir os amigos e comemorar mais uma primavera do companheiro Félix. E a gente já tava planejando tudo, pensando em comidinhas, música, convivas…até que nos demos conta de que estávamos os dois com a perna imobilizada! E por isso acabou não rolando!😦

E vendo um vídeo no Rio Cult deu ainda mais vontade. Olha só que climão legal :

E a vontade era tanta, mas tanta que decidi dar um presentinho simbólico pro Félix, válido por um ano:

E eu mal posso esperar o próximo aniversário do Félix! Tô sentindo que ele será comemorado com alguns meses de antecedência!

Eu sei que os posts não têm sido tão constantes quanto gostaria, mas eu prometo tentar me organizar um pouquinho mais e colocar essa casinha virtual em ordem. E para isso pensei em ter tipo uns dois ou três dias fixos na semana com posts temáticos, tipo decoração, comida, coisas para fazer no Rio (sugestão da Mariana, leitora aqui do blog). O que vocês acham?

Bom, mudando de assunto, faz um tempo que eu tô pensando em me desfazer do meu sofá e tenho avaliado a possibilidade de usar paletes (já contei pra vocês, né?!). Eu sei que o uso dos paletes na decoração tá meio saturado, mas posso contar uma coisa? Os paletes são muito versáteis e as possibilidades de uso são infinitas. Dá só uma olhada:

Essas possibilidades sugeridas pelas imagens acima vocês já devem ter visto.

Mas essa imagem eu ainda não tinha visto. E adorei a ideia! Tô até pensando em comprar mais um palete pra colocar aqui na parede da sala, que também tá precisando de um up! Dois coelhos com uma cajadada só (é, eu sei…nada politicamente correta…omitirei o resto dessa expressão no título. O greenpeace pode cassar o meu blog!).

Ideias boas e econômicas não podem ser descartadas, né?!

Fonte (1, 2, 3)

Thaís Berzins

Arquivos

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 76 outros seguidores