abobadas aladas

Inocência

Posted on: 29/04/2011

Falando de Rice e de cores, gostaria de contar uma breve história (qnd eu falo breve história vcs já sabem que devem sentar, né?!).

Qnd a gente resolveu pintar as paredes da sala, decidimos que elas ganhariam 3 cores diferentes. Uma das paredes a gente colocaria papel de parede e nas outras, tinta. A gente passou dias e dias tentando imaginar uma combinação legal. No final das contas decidimos que duas paredes seriam pintadas de marrom e uma, de turquesa. O marrom foi escolhido por causa dessa foto, vista no decoeuração:

E o turquesa…ah, o turquesa precisa de defesa?!

O problema é que na semana que a gente ia comprar as tintas, eu me apaixonei…Eu me apaixonei secretamente pela combinação mousse de uva+turquesa (via):

Eu não conseguia conceber mais a minha parede marrom! Mas a gente já tinha tomado a decisão. E agora? Tentei de todas as maneiras convencer o Félix de que marrom e azul nunca iam ficar bons juntos, cheguei até a atacar o pobre, dizendo que ele não conseguia abrir sua mente para novas combinações e coisa e tal.

Bem, no dia da compra, o Félix estava obcecado com um projeto de moldura, então todo o resto era invisível para ele. Pediu que eu fosse até o quiosque de tintas e fizesse o pedido. Foi então que um espírito de maldade se apossou de mim. Rapidamente escolhi o turquesa e o mousse de uva no catálogo, ignorando completamente o marrom. Corri para mostrar para o Félix as tonalidades escolhidas (só pra que ele não dizer que fiz pelas costas), ele só balançou a cabeça e disse “ótimo”. Ótimo pra mim tbm.

Pois bem…chegando em casa, o Félix se deu conta de que levara coelho por lebre. Bom, já estava feito. E só vim me arrepender da maldade quando vi a carinha de frustração do Félix, depois que as paredes já estavam devidamente pintadas. Eu perguntei:

-Vc não tá feliz com as cores, né?!

-Sabe o que é…eu estou me sentindo na casa do Restart!

Não sabia se ria ou se chorava.

Conclusão: Depois que colocamos os móveis, arrumamos a sala, tudo pareceu fazer mais sentido, as cores se harmonizaram, ficaram mais suaves. No final o Félix já estava totalmente feliz com a sala, mas eu ainda estava com uma culpinha. E prometi pra mim mesma que nunca mais me aproveitaria da inocência de ninguém!

2 Respostas to "Inocência"

tem um achadinho la no meu blog que achei a sua cara!
Conhece a loja Bandeirantes, aqui do Rio? Cada coisinha linda!
http://www.zulmyra.blogspot.com

bjks

Corri para o site da loja Bandeirantes para ver se tinha uma aqui por perto. Saens Peña pode me esperar!
Bj e obrigada pela dica!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Thaís Berzins

Arquivos

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 75 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: